Aos 11 anos uma menina já cometia crimes graves e hoje nem seu próprio nome pode ser pronunciado.

Uma menina vivia em um lugar doentio e acabou crescendo com agressividade.

 

Mary Bell, moradora de Newcastle, na Inglaterra, ainda pequena cometeu muitos crimes e derrubou muito sangue.

Nascida em 1957 a menina apresentava ser uma pessoa saudável e tinha um ar inocente, mas por trás de tudo aquilo havia uma personalidade completamente assustadora.

A infância de Mary também colaborou bastante ao que a menina se tornou, sua mãe era prostituta e seu pai ela nem ao menos conheceu, apenas conheceu um ladrão que era o marido atual de sua mãe, que nem ao menos era desejado por ela, mas o pior de tudo era que sua mãe sempre tentou matá-la e fingia que eram acidentes.

A menina sobreviveu a todas aquelas tentativas de sua mãe de matá-la, mas aos 11 anos ela parecia muito madura, mas se escondia de tudo que já havia passado.

Mary revelou que aos quatro anos de idade sua mãe passava seus clientes para ela, que muitas vezes foi abusada sexualmente e aquilo foi a deixando totalmente agressiva.

Sua raiva foi crescendo a cada dia, sua agressividade aumentando, até que no dia 25 de Maio de 1968 ela resolveu fazer algo chocante. Ela sequestrou um menino de quatro anos, Martin Brown, levou ele para uma casa abandonada e o enforcou até a morte, ainda sem se sentir culpada pediu para que sua mãe a levasse ao funeral.

Mary ainda não satisfeita com seu crime planejou a próxima vítima, mas primeiro arrumou um cúmplice para lhe ajudar. Ela e Norma Bell, a qual não tem nenhuma relação familiar, raptaram Brian, que tem apenas dois anos de idade, o levaram para um lugar isolado e queimaram em sua barriga a letra M, logo depois cortaram seus genitais.

Mary que parecia tão inocente, se sentiu orgulhosa de tudo que estava fazendo, mas sua cúmplice não se sentia da mesma forma e decidiu confessar tudo.

Mary foi presa e tida como psicopata após confessar todos os assassinatos. Em 1969 Norma é absolvida e Mary enviada para um centro de detenção para menores.

Ninguém acreditava que uma menina ainda tão nova poderia semear tanto o ódio e fazer aquele terror todo.

Na detenção era considerada ameaça até para outros presos e foi colocada em um local de segurança máxima, onde só será liberada após não parecer mais ameaça. Isso pode demorar bastante, porque a menina não parece ter ressentimento nenhum, fala abertamente e com bastantes detalhes sobre as pessoas que já matou.

Ela ficou durante 11 anos na prisão e após ser libertada foi proibida de usar seu nome em qualquer lugar e teve que mudar de cidade, se tornou mãe e mudou completamente seu endereço e personalidade.

 


LEIA TAMBÉM
loading...

Comentários

Compartilhar