Quando nasceram os médicos disseram que elas não viveriam, veja como estão essas gêmeas siamesas, após 13 anos

Gêmeas siamesas contrariam a medicina e estão vivas até hoje com 13 anos, levando uma vida relativamente normal e saudável

Com certeza você já ouviu falar sobre irmãos que nasceram grudados, eles são chamados pela ciência de gêmeos siameses. Esta condição acontece quando um óvulo é fecundado duas vezes e durante a divisão celular, ele não se separa totalmente, formando assim, dois gêmeos idênticos, porém unidos por alguma região do corpo, seja cabeça, tronco, abdome ou pelve. A principal preocupação é quando eles compartilham um mesmo órgão, tornando assim, muito difícil a cirurgia de separação. E sem dúvidas, os gêmeos unidos pela cabeça, são os casos mais complicados para os médicos.

As irmãs Tatiana e Anastasia nasceram em Roma na Itália e contrariam todas as previsões médicas que lhes deram. Segundo os médicos, elas não passariam de 24 horas, mas talvez por algum milagre elas estão vivas até hoje.

Procurando por especialistas que pudessem tratar melhor suas filhas, o casal resolveu se mudar para os Estados Unidos, em busca dos maiores especialistas em gêmeos siameses.  Quando as meninas completaram 3 anos, a equipe médica decidiu que era a melhor hora para a cirurgia de separação. Após 10 horas no centro cirúrgico, a pressão das irmãs começou a ficar muito instável e o cérebro inchou de uma maneira que impossibilitou continuar com a operação.

A partir dali, foi constatado que não seria possível a separação das irmãs e os pais então enfrentariam uma nova fase – fazer com que seus filhas tivessem uma vida mais normal possível, apesar de todas as limitações.

Hoje, elas estão com 13 anos, elas possuem alguns problemas de saúde que não são suficientes para desanimá-las a ter uma vida normal. Uma possui dificuldade de locomoção e por isso, usa aparelho ortopédico nas pernas, enquanto a outra possui apenas um rim funcionando e ambas possuem problemas de visão.

Os pais dizem que por onde passam, são marcados pelos olhares curiosos das pessoas, mas disseram que a família não se incomoda mais com isso, afinal não é uma coisa comum de se ver, eles até conversam e tiram as dúvidas dos curiosos. Para eles o que importa é as pessoas tratarem suas filhas com respeito.

 


LEIA TAMBÉM
loading...

Comentários

Compartilhar